Gaystapo: blasfêmias

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 1 mês 23 dias atrás.

Há duas notícias importantíssimas que não podem deixar de ser (ainda que brevemente) comentadas. Veja-se este post e também o próximo.

A primeira é sobre o vilipêndio religioso ocorrido na última Parada Gay de São Paulo. Sobre isto, cabe dizer:

1. Nada de novo sob o sol, porque qualquer pessoa que esteja minimamente familiarizada com o Movimento Gay sabe do que eles são capazes [veja-se, à guisa de exemplo, este vídeo profundamente blasfemo (sem sombra de exagero, não é recomendado para pessoas sensíveis) feito em San Francisco, durante a última Páscoa; deste eu havia visto algumas fotos, mas o vídeo é muito mais chocante – salvem antes que ele seja retirado do youtube].

2. É bastante óbvio que tal ato configura “vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso” e, portanto, é crime.

3. Pior do ser crime, tal ato revela uma degeneração moral que chega às raias do patológico, uma hipocrisia tão gigantesca que não se encontra em pessoas normais: ninguém pode nem olhar torto para um gay que eles começam a rasgar as vestes histericamente, gritando “homofóbico, homofóbico!”, mas eles próprios se arrogam o direito de debochar da Fé Católica e de colocar imagens de santos em situações eróticas sem que vejam nenhum problema com isso! Sobre o assunto, veja-se o também o Reinaldo Azevedo:

Resta evidente que, embalados pela disposição do próprio Supremo de cassar o Artigo 226 da Constituição para reconhecer a união civil entre pessoas do mesmo sexo, os sindicalistas do movimento gay perderam a noção de medida e de parâmetro. Sexualizar ícones de uma religião que cultiva um conjunto de valores contrários a essa forma de proselitismo é uma agressão gratuita, típica de quem se sente fortalecido o bastante para partir para o confronto. Colabora com a causa gay e para a eliminação dos preconceitos? É claro que não! Não estão eles dizendo que não querem mais ser discriminados nas escolas, nas ruas, campos construções?  Você deixaria seu filho entregue a um professor que acha São João Batista um, como posso dizer, “gato”? Que vê São Sebastião e  não resiste a um homem agonizante, sofrendo? O que quer essa gente, afinal? Direitos?

4. Pior ainda, tal ato (como tantos outros do Movimento Gay mundo afora) consiste em uma profunda blasfêmia e em um horrível sacrilégio, pelos quais é necessário oferecer a devida reparação. Que o Altíssimo Se compadeça de nós.

5. Tal agressão gratuita exige uma reação enérgica. Cadê a CNBB? As autoridades católicas não podem silenciar diante desta infâmia.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

29 thoughts on “Gaystapo: blasfêmias

  1. Rogério Anjos

    O que vejo quando acabo de visitar o blog no meu trabalho pela manhã? O que meu irmão havia me dito um dia antes mas não tinha dado atenção. Agora vejo, e não sinto nada. Talvez o estresse do trabalho não me deixe pensar melhor. Aliás o que eu sinto hoje não é indignação, raiva ou vontade de reivindicar meus direitos de católico assegurados pela jurisdição potivista-maçônica do Brasil. Sinto pena dos homossexuais nesta manhã. Um pouco de raiva do modelo pela idiotice em aceitar tal trabalho. Mas o que sinto mesmo é pena. Pena deste povo.

  2. Messias

    Em alguns países muçulmanos, o homossexualismo é punido com pena de morte.
    Queria ver se os gays teriam coragem de fazer o mesmo algum ícone do Islamismo e a Globo, o governo federal, os parlamentares que apoiam a causa e os vários movimentos homessexuais mostrarem isso e acharem a coisa mais linda do mundo.

  3. Bruno Linhares

    Felizmente D. Odilo Scherer proferiu algumas palavras. Faltam, claro, algumas medidas mais energéticas p/combater o gayzismo.

    Já quanto ao Reinaldo Azevedo, embora muito coerente em pronunciamentos sobre a ordem num contexto geral, é permissivo quanto ao homossexualismo, e ainda que não pareça, esta condição dá apoio à causa gay. Por isto escrevi esta resposta pública a ele, chamando a atenção para este assunto: http://www.linharesinformatica.eti.br/blog/?p=285

    Paz e Bem.

  4. Jordan J. Souza

    Essa foi a prova CABAL de que essa corja satânica chamada AGLBT, não merece um pingo de respeito! E o CQC, Pânico na TV, a P0#%@#!@ da rede globo e outras mídias liberais tentam eufemizar a blasfêmia dizendo que “a intenção não era ofender a Fé Católica…”, era o que então??? Eles tentam fazer o povo de idiota. Tá claro que isso foi uma blasfêmia grave que clama aos céus por justiça! Esse gentalha de gays, comunistas, feministas, neo-ateus e quadrilha ltda. merecem no mínimo uma cusparada bem generosa na cara. Nós Católicos devemos ter a mesma ira, para com esse povo, que teve o Nosso Senhor Jesus Cristo quando pegou o chicote e expulsou os vendilhões do templo.
    SÃO MIGUEL ARCANJO! PROTEJEI-NOS NO COMBATE CONTRA OS EMBUSTES E AS CILADAS DE SATANÁS!

  5. Pingback: O desrespeito da Parada Gay – Contos do Átrio

  6. Ex-Católico

    Quando uma entidade se manifesta, como no caso da Igreja Católica, contra o uso da camisinha, ela deve estar preparada, e aberta, para receber opiniões contrárias.

    E ter uma deputada estadual, a Sra. Myrian Rios, como representante do povo católico do Estado do RJ, afirmando em plena Assembléia Legislativa afirmar que homosexualismo e pedofilia são a mesma coisa, só piora a situação.

  7. Carlos

    Ex-Católico,
    Ela não falou que homossexualismo e pedofilia são a mesma coisa. Mas muitos homossexuais são pedófilos, assim como muitos heterossexuais.
    O que ela frisou – e isso é que é o importante – é que por esse lixo de lei que tentaram aprovar no R. J., se você tem um empregado HETEROSSEXUAL e pedófilo, você pode demiti-lo; mas se tiver como empregado um HOMOSSEXUAL pedófilo, não poderá demiti-lo, senão a Globo, os ministros do STF e a politicada do pt sobem nas tamancas, histéricas, e começam a te xingar assim: “homofóóóóóóóóóbico!!!” O único argumento que eles têm é essa palavrinha ridícula, que nem eles mesmos sabem o que significa.
    Entendeu, mané?

  8. Benjamin Bee

    Se a Igreja não processar a APOGLBT, então é porque não acredita que se cometeu crime contra a religião.

    Se processar, então o assunto será discutido e a justiça vai declarar se houve ou não crime.

    Tem que processar, sim. Assim como se tem que processar aqueles que são por algum grupo considerados agressores. Homofóbicos, racistas, etc.

    Processo é a melhor maneira de discutir intolerância.

    Dou o maiorrrrrr apoio.

  9. Rogério Passos

    “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7)

  10. Wilson Ramiro

    Será que a Igreja deve processar estes senhores???
    Levar até o STF uma discussão sobre preservar respeito??
    Considerando a seriedade, respeito, dignidade que todos nós esperamos dos ll do STF, isto sim é entrar em “Gaiola de Loucas”.

    Que os Católicos vejam e se indignem.

    Que os Católicos saibam como a justiça é feita neste país.

    Que todas as paróquias esclareçam.

    Que não tenhamos ilusões, e que o inferno nos engula se formos tíbios.

  11. Benjamin Bee

    Vítimas de crimes têm que fazer denúncias formais. Se não há denúncia não se pode apurar crimes. Crimes precisam ser apurados e julgados. Não há o que discutir.

    Inclusive a Igreja ainda está devendo a cobrança da apuração dos crimes que atribuíram a ABGLT no episódio em que a ABGLT afirmou ter tido seu site hackeado.

    Ficar só na acusação informal debilita a credibilidade da acusação.

  12. Sidnei

    Se os católicos fossem unidos, a começar pelo clero, depois pelo povo católico, os leigos e por fim o clero e os leigos juntos, poderíamos promover uma campanha a nível nacional para demonstrar nossa defesa diante dos ataques que a Igreja vem sofrendo, poderia, por exemplo, fazer uma marcha, tal como fizeram os protestantes no último corpus Christi no qual reuniram cerca de Um a Cinco milhões de pessoas em São Paulo, mas nós católicos, poderíamos fazer não somente uma marcha, mas diversas marchas, simultaneamente em diversas capitais do pais, poderia em São Paulo reunir cerca de três milhões de pessoas, no Rio de Janeiro mais dois milhões, em Brasília, mais um milhão, em Salvador, quinhentos mil, Porto Alegre, quinhentos mil, Curitiba, mais quinhentos mil, Recife (será que daria para reunir esta quantia de pessoas aí em Recife, Jorge?) mais quinhentas mil, já se somariam mais de oito milhões de católicos, fora outras capitais se fossem para reunir entre duzentos a quatrocentos mil pessoas, passariam de dez milhões com certeza, e ainda, portando estandartes com imagens dos Santos, com os seguintes dizeres: “Todos os Santos ajudam, desde que faça a vontade de DEUS e N.S. JESUS CRISTO”, e outros dizendo: “Evite a AIDS, pratique a castidade”, e outros estandartes trazendo passagens bíblicas como: Gn. 1,27-28; 2, 24; Lv. 18,22; 20,13; Rm. 1,26s; Mt. 19, 4-5; 1º Cor. 6, 9-10; 15-20; 7, 5-4; 1º Tes. 4, 1-8, e por aí em diante, e depois desta campanha estes estandartes ficariam em tornos das principais igrejas e catedrais das principais cidades do país, como na catedral de Brasília, no Rio de Janeiro, tanto na catedral como na Candelária, m frente da catedral de São Paulo na praça da Sé, ou nas catedrais de Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, na Basílica de Aparecida, ou no Santuário de Madre Paulina em Nova Trento, Santa Catarina, enfim, por este país afora , como maneira de evangelizar e demonstrar publicamente nossa fé, mas, infelizmente, isto é apenas um sonho, pois o que vi neste último dias, nem a CNBB fez qualquer pronunciamento contra este sacrilégio todo, e muitos católicos, que parecem que estão todos dormindo, achando tudo natural e bonito, chegamos a conclusão de que o povo católico está indo de mau a pior a cada dia que passa, a começar, pelos seus pastores, e são pouco os que levantam suas vocês tal como uma voz que grita no deserto, e ainda temos que aquentar os protestantes dizendo que eles estão fazendo alguma coisa (e de fato estão), enquanto os católicos não estão fazendo nada, e ainda dizem que o Brasil é o maior país católico do mundo?, nem aqui nem na China.

  13. Ygor

    Senhor Bee,

    O senhor dá o maiorrrr apoio apenas porque tem a certeza do resultado. Seria um sonho colorido para você se a Igreja seguisse sua maliciosa recomendação. Poderias então, após unanimidade do STF, vir aqui e nos chamar de homofóbicos com todo o apoio “legal”, pois disseste: “…e a justiça vai declarar se houve ou não crime.” Ora não precisamos da opinião tendenciosa do STF para distinguir o certo do errado.

    Se os integrantes do STF fossem juízes, porém juízes muçulmanos, o senhor diria para nós que “processo é a melhor maneira de discutir intolerância”?

    Aposto que não! E sabe qual a diferença entre estes juízes e aqueles? A mesma existente entre -x e +x, um sinal apenas.

  14. Wilson Ramiro

    Senhores

    Cabe a nós católicos, que cada um peça que seu pároco tenha um posicionamento claro frente á comunidade, e que este posicionamento seja coerente com a Igreja, ou que ele seja denunciado na comunidade.

    Que para cada católico o SIM seja SIM e o Não seja NÃO!

    Que sejamos quentes ou frios, ou sejamos vomitados.

  15. Lúcio Clayton

    Caro sidnei, esso sua idéia seria um excelente tema para a campanha da fraternidade de 2012, um tema para a conscientização do povo católico, um tema contra o pecado e contra a sodomia, um brado contra os sacrilégios e as blasfemias.

    compartilho da mesma visão que vc, e já pensei muitas vezes nisso.

    sim, um tema quaresmal de luta e de renovação espiritual,
    e como a CNBB gosta mesmo é de política, poderíamos colocar o seguinte lema : “somos católicos e também votamos, vcs terão respostas nas próximas eleições”.

    mas isso é só um sonho,

    provavelmente a próxima CF será alguma coisa em defesa dos animais, tipo o viado!

    é de lamentar….

    acho que dá pra contar nos dedos os Bispos que são fortes e valentes nos dias de hoje!

    é triste mas é real.

  16. Benjamin Bee

    Você está me avaliando do mesmo modo que está avaliando os juízes. Pelo jeito, para você o único juiz é o Papa, se calhar nem ele.

    Ora, Ygor, seja sensato. O que você está fazendo é assumir a ausência de crime.

    Então, você não acredita nem em defensores, nem em promotores de justiça. Ou seja, pra você Poder Judiciário não deveria existir. Abaixo os advogados?

    Quando os evangélicos formarem massa crítica no Congresso, você fará a mesma avaliação do Legislativo. E eles estão perto disso.

    Resta o Executivo. Se a maioria continuar votando no teu oponente, então pra você acabou a democracia, ainda que essa maioria seja de 50% mais um.

    Reavalie sua posição. A laicidade do Estado interessa aos católicos muito mais que aos ateus, porque a ameaça teocrática não está vindo dos católicos mas sim dos evangélicos. E você sabe muito bem do que eles são capazes.

  17. Sidnei

    Para que levar isto a justiça, já estou até prevendo a sentença do STF: “Liberdade de expressão”, se é assim, que vão todos para o inferno então, que eu nem ligo mais para que a justiça nete país profere, é guerra perdida antes de comerçar.

  18. nubes silva

    enquanto isso o diz ou faz dom fernando saburido? denunciamos o clero gay de olinda e recife e ele nada faz. porca miséria.

  19. Wilson Ramiro

    A diferença que existe entre católicos e protestantes é muito pequena se comparada a diferença entre católicos e gays(ateus).

    Um gay não é ateu por definição, mas é um ateu por necessidade.

    É mais fácil debater com quem(evangélicos) não acredita na minha forma de ver a verdade, do que com aqueles(ateus) que não acreditam que a verdade exista.

  20. Ygor

    Senhor Bee,

    Não estou te avaliando pois não o conheço. Estou explicitando seu comentário malicioso.

    E os juízes a que me referi são os do STF, nenhum mais. E não estou assumindo ausência de crime, antes estou questionando os critérios dúbios da (in)justiça neste País.

    Se os protestantes incorrerem em incoerência, é claro que vou criticar. Eu critico pelo erro independente de quem seja, mesmo um católico. Mas parcialidade no Legislativo, dependendo até do caso, dá para entender… Mas no Judiciário??? É UM ABSURDO! Portanto fica claro que não farei a mesma avaliação, como tu disseste.

    Quem é meu oponente? Que democracia? O que vejo no executivo é que não tenho representante, pelo menos não como eu gostaria. Bom, paciência pois quase nada funciona corretamente em nossa política de corrupção.

    Minha posição está mantida e penso que bem amparada.

    Agora, concordo com sua última frase. Sabemos do que essas pessoas de horizonte gabaritado são capazes. São autênticos neo-fariseus. E eu nem sei o que é pior: Ditadura gay ou ditadura do pseudo-cristianismo-teórico-de-n-tentáculos. E como podemos esperar uma boa “prática” de laicismo com o perfil débil e até desonesto da maioria de nossos “representantes”?

  21. Lúcio Clayton

    Realmente vou ter que concordar com a militancia gay!

    nem santos os protegerão.

    os santos não protegerão quem por livre e espontanea vontade decidiu pecar de forma publica e ainda mais louvar o pecado!

    não protegerão quem além disso incentiva o pecado.

    não protegerão aqueles que zombam dos santos, zombam da Igreja e zombam da fé que os Santos viveram!

    não protegerão aqueles que por livre e espontanea vontade se lançou nas mãos do demônio e sem nenhum pingo de arrependimento ainda troçam de Deus e de seus santos.

    realmente nenhum santo os protegerão,
    desse jeito nem Deus!

  22. Mariana

    Não é o Reinaldo Azevedo que é a favor de que gays adotem crianças?

    O que é que homossexuais é capaz de ensinar para crianças? Além de esculhambação?

  23. Jucken

    O homossexualismo é um crime que clama aos céus pela pena capital!

  24. Messias

    “Realmente vou ter que concordar com a militancia gay!

    nem santos os protegerão.

    os santos não protegerão quem por livre e espontanea vontade decidiu pecar de forma publica e ainda mais louvar o pecado!

    não protegerão quem além disso incentiva o pecado.

    não protegerão aqueles que zombam dos santos, zombam da Igreja e zombam da fé que os Santos viveram!

    não protegerão aqueles que por livre e espontanea vontade se lançou nas mãos do demônio e sem nenhum pingo de arrependimento ainda troçam de Deus e de seus santos.

    realmente nenhum santo os protegerão,
    desse jeito nem Deus!”

    [2]

  25. Wilson Ramiro

    Estes cartazes pagos com dinheiro PÚBLICO.

    Os cristãos. MAIORIA neste país estão pagando pelos cartazes de vilipêndio.

    Dinheiro da CAIXA econômica federal

    Dinheiro da Petrobras.

    Dinheiro de empresas do povo.

    O que nossos governantes tem na cabeça, ou o que nossos governantes pensam que o povo tem na cabeça????????

  26. Cristiane Pinto

    “Realmente vou ter que concordar com a militancia gay!

    nem santos os protegerão.

    os santos não protegerão quem por livre e espontanea vontade decidiu pecar de forma publica e ainda mais louvar o pecado!

    não protegerão quem além disso incentiva o pecado.

    não protegerão aqueles que zombam dos santos, zombam da Igreja e zombam da fé que os Santos viveram!

    não protegerão aqueles que por livre e espontanea vontade se lançou nas mãos do demônio e sem nenhum pingo de arrependimento ainda troçam de Deus e de seus santos.

    realmente nenhum santo os protegerão,
    desse jeito nem Deus!”

    [3]

  27. Pingback: Ministério da Cultura Gay | Deus lo Vult!

  28. Pingback: Rodrigo Gurgel / Ultraje e manipulação ideológica